principais tendências em facilities
Thomas Mendes

Thomas Mendes

Analista de Marketing

Neste artigo, vou te mostrar algumas grandes mudanças nos hábitos dos consumidores e tendências em Facilities que vão impactar a gestão da área em 2020 – e como você pode se preparar para elas! 

O ano já está acabando e boa parte das empresas já estão entrando em imersão para planejamento e discussão das estratégias para o próximo ano.

Esse momento é essencial para se analisar grandes tendências econômicas, sociais, tecnológicas e comportamentais que estão impactando negócios e como podem ser oportunidades ou ameaças.

Geralmente, empresas observam tendências focando em como elas impactam diretamente as vendas e faturamento. No entanto, é essencial observar como os ambientes de trabalho estão se modernizando e inovando.

Neste artigo, vou te mostrar 5 grandes tendências que podem impactar em peso o trabalho na gestão de facilities, e como você pode se preparar para isso.

1. Building Information Modeling (BIM) para Facilities

Building Information Modeling (ou Modelagem da Informação da Construção) está impactando imensamente a maneira que projetos e prédios são desenhados, construídos e geridos.

Trata-se de um conceito de modelagem de desenvolvimento de projetos para construções. Ao invés de trabalhar com planos 2D, ela trabalha com modelos 3D, facilitando a visualização e gerando uma prévia de um prédio antes mesmo dele ser construído.

Mas como isso é relevante para a gestão de Facilities? Embora tenha sido originalmente desenvolvido para ser usado por arquitetos e engenheiros, o BIM evoluiu para incluir melhorias em planos de manutenção em infraestrutura e gerenciamento de espaço em instalações.

Na essência, um BIM pode criar bibliotecas virtuais de dados de equipamentos, conexões elétricas, requisitos de segurança e muito mais.

Uma tendência aplicada à gestão de Facilities em alguns países, com o BIM um gestor consegue ter uma visualização muito mais ampla das instalações e sua tomada de decisão é então muito mais baseada em dados e confiável.

2. Machine Learning para Facilities

Um conceito que está se difundindo cada vez mais, machine learning, ou aprendizado de máquina, é um recurso da Inteligência Artificial que possibilita que um sistema seja capaz de aprender pela sua própria experiência e com isso alterar seu comportamento.

Esse aprendizado possibilita que um sistema aprenda a realizar novas funções de maneira autônoma, mesmo que sejam funções para as quais não foi desenvolvido inicialmente para fazer.

Soluções com recursos de machine learning podem ser muito valiosos para a gestão de Facilities. Sistemas de gestão predial com aprendizagem de máquina podem automatizar a coleta e análise de dados para prevenir resultados.

Na prática, a gestão de Facilities conseguiria ter um controle de ativos mais inteligente e preventivo. As soluções conseguiriam notificar o status de equipamentos e instalações com base em sua usabilidade e desvalorização real, possibilitando uma manutenção preventiva desses bens.

3. Privacidade e Individualização

Não é uma grande novidade o como a individualização na comunicação personalizada são grandes tendências no consumo moderno.

Foi a partir disso que leis como a LGPD se tornaram importantes, garantindo os direitos de privacidade e liberdade dos consumidores (e gerando uma grande preocupação entre diversas empresas).

A implementação de uma gestão que esteja em compliance com a LGPD vai muito além de uma tendência tecnológica, é uma obrigação que as empresas devem garantir até agosto de 2020 para não sofrerem multas e punições severas.

Pelas próprias obrigações da lei, empresas devem garantir que todos os dados de terceiros coletados e geridos por uma empresa sejam tratados e adequados às suas exigências.

A área de Facilities trabalha diretamente com dados de terceiros, como contratos, dados de visitantes coletados na recepção e demais serviços terceirizados, com isso, é essencial que o gestor de facilities busque o compliance de todos os seus fornecedores.

4. IoT (Internet of Things)

Uma tendência já presente em diversas vertentes pelos negócios, o conceito da IoT é que sistemas e ferramentas estejam conectadas entre si, compartilhando dados e informações entre elas.

Hoje a gestão de Facilities já não deve mais depender de planilhas e arquivos não conectados entre si, e diversos softwares podem ser imensamente úteis para a área, acelerando processos e facilitando a tomada de decisão.

Um tipo de software que pode facilitar a gestão de recepções, por exemplo, são Sistemas de Controle de Visitantes, que integram todo o processo de check-in em uma recepção (além de manterem os dados em compliance com a LGPD).

sistema-controle-visitantes-grátis

 

5. Smart Buildings

Uma tendência cada vez mais forte e acessível é a de smart homes, que através de tecnologias integradas, possibilita uma automatização digital de comandos em casas e apartamentos.

Da mesma maneira, o conceito de smart building vem sendo aplicado em empresas.

Se você possui ferramentas e softwares integrados na sua gestão predial, é possível controlar e automatizar ativos como condicionadores de ar, luzes e ferramentas de segurança com muito mais eficiência.

Tecnologias de smart building coletam dados sobre o ambiente de trabalho, e sua conexão com sistemas de gestão predial consolidam uma plataforma que gerentes de facilities podem acessar facilmente e identificar oportunidades de melhoria no ambiente de trabalho.

É válido lembrar que tendências são apenas tendências – você não deve seguir todas de maneira cega, mas sim identificar quais são oportunidades a serem exploradas e que fazem sentido com a sua empresa e sua realidade.

Com isso, confira nosso artigo sobre alguns dos maiores desafios na gestão de facilities e como você pode usar essas tendências para combatê-los!

Posts relacionados

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of